Logo
  • Deputados denunciam possível formação de cartel dos combustíveis em São Luís e estudam CPI

    Os deputados
    da Oposição, Othelino Neto (PCdoB) e Bira do Pindaré (PSB), denunciaram, na
    sessão desta quarta-feira (19), uma provável formação de cartel nos postos de
    combustíveis de São Luís e já estudam a possibilidade de instalação de uma
    Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar o caso. Os dois
    parlamentares usaram a tribuna para denunciar o aumento abusivo do preço da
    gasolina na capital maranhense.
    Othelino
    atentou principalmente para o fato de que a maioria dos postos de combustíveis,
    independente de estarem localizados em área nobre ou não, estão cobrando o
    mesmo valor pela gasolina, ou seja, praticando a cartelização da venda de
    combustíveis. Segundo ele, até nos centavos o preço está igual. 
    “Se nós
    andarmos em São Luís e pararmos para abastecer os nossos carros, seja no Calhau
    ou na Cidade Operária, nós vamos perceber que todos os postos estão com o mesmo
    preço. Algo está errado, porque cada distribuidora tem a sua margem para dar
    algum tipo de desconto. Cada um tem seu custo e uma quantidade de
    funcionários”, observou Othelino Neto.
     Segundo
    Othelino, quem anda na cidade de São Luís percebe que, em diversos postos, o
    preço da gasolina está em R$ 3,00  e que, em outros pontos de venda, até
    nos centavos está exatamente igual.
    Para o
    parlamentar, parece existir uma combinação de preços entre os proprietários dos
    postos de gasolina. “Existe a possibilidade de estarem combinando os valores e
    isso é crime previsto no código penal”, alertou Othelino Neto.
    O deputado do
    PCdoB disse que o Ministério Público, através da promotora Lítia Cavalcante, já
    instaurou inquérito para apurar denúncias. “Eu vou procurar saber, junto ao MP,
    quais providências estão sendo tomadas”, disse o deputado, adiantando que no
    mais breve possível dará ciência aos órgãos competentes. 
     “Digo de
    antemão que vou comunicar não só à Agência Nacional de Petróleo, como também
    aos órgãos que têm por atribuição controlar e proibir a formação de carteis”,
    garantiu.
     Bira
    fará reunião com Sindicato
    Ainda sobre a
    alta no preço da gasolina da cidade, o deputado Bira do Pindaré comunicou que
    irá aproveitar o seu retorno à presidência da Comissão de Direitos Humanos da
    Casa para realizar uma reunião, na próxima quarta-feira (26), com a presidência
    do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis para explicar a razão do aumento
    do combustível.
     “Eu tive
    o cuidado de verificar quanto está sendo o preço da gasolina em Teresina e, por
    incrível que pareça, lá é mais barato do que aqui. E o que explica isso se o
    combustível vai daqui para lá? O que explica isso?”, questionou o parlamentar.
    Bira finalizou
    o seu discurso pedindo que o Sindicato esteja presente na reunião solicitada
    por ele. “Eu espero que o presidente do Sindicato dos Revendedores se disponha
    a vir a esta Assembleia e falar a nós parlamentares e ao povo do Maranhão,
    especialmente de São Luís”, concluiu.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!