Logo
  • Edilázio Júnior lamenta morte de empresário e pede ação mais enérgica da Segurança

    O deputado Edilázio Júnior (PV) usou a tribuna da
    Assembleia, na sessão desta segunda-feira (9), para solidarizar-se com a
    família do empresário Daniel Smith, que foi vítima de sequestro seguido de
    morte, na última quarta-feira (4). Um menor de 17 anos, morador da Vila
    Conceição, é apontado como sendo o autor do ato infracional que resultou na
    morte do empresário bastante conhecido na sociedade ludovicense.
    Edilázio Júnior defendeu que o
    secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes, faça uma ação incisiva na Vila
    Conceição, a exemplo do que já foi feito do bairro Barreto. “Por que esperar
    acontecer pra poder ter uma ação. Então, eu queria pedir ao secretário Aluísio
    Mendes que faça uma ação enérgica ali naquele bairro. Acho que é o momento da
    secretaria de Segurança Pública dá uma resposta”, apelou.
    O deputado manteve contato com o
    menor infrator, autor do homicídio, e disse ter ficado chocado com a frieza com
    que ele narra os fatos, a forma debochada como ele conta, e  também com o
    juiz da Vara da Infância e da Adolescência, que, na oportunidade, disse que o
    problema da marginalidade infantil na região do Calhau é causado por ação de
    traficantes. “Os traficantes colocam esses menores para pedir dinheiro para
    eles. Usam esses menores que vivem pedindo esmolas nas farmácias, padarias, e a
    maioria deles mora da Vila Conceição”, declarou o juiz da Vara da Infância e
    Adolescência.
    Segundo Edilázio, o menor infrator
    que tirou a vida do empresário Daniel Smith, só este ano, já foi preso sete
    vezes, trocou tiros com um policial, assaltou um policial rodoviário federal e
    assaltou um delegado. “Infelizmente o nosso Estatuto da Criança e Adolescente
    protege e incentiva o menor a ir para a rua e fazer esse tipo de coisa. Depois
    de muito refletir, hoje defendo a diminuição da idade penal. Eu sei que esse
    menor vai estar de volta às ruas mais cedo ou mais tarde.
    O deputado José  Carlos
    (PT), antes do pronunciamento de Edilázio Júnior, também comentou sobre a
    trágica morte do empresário Daniel Smith, mostrando-se muito preocupado com o
    problema da segurança no Brasil e no Maranhão. “Precisamos saber, por exemplo,
    qual é o planejamento, o plano do governo do Estado para combater essa situação
    que é gravíssima e que parece que nós estamos nos acostumando, que não é
    somente do Maranhão é do Brasil todo”, declarou.
    O deputado petista propôs que o
    presidente da Comissão de Segurança, deputado Roberto Costa (PMDB), convide o
    secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes, para via à Assembleia
    conversar com os deputados e dizer que planejamento existe para impedir que
    esses meliantes afrontem a sociedade maranhense.
    O comovente pronunciamento do
    deputado Edilázio Júnior foi aparteado por vários deputados. O deputado Rogério
    Cafeteira concordou com a posição do deputado Edilázio a respeito do Estatuto
    da Criança e do Adolescente (ECA). “Hoje o ECA, infelizmente, para o que ele
    mais serve é para proteger o bandido”, afirmou Rogério Cafeteira.
    O deputado Antonio Pereira (DEM),
    por sua vez, pediu ao secretário de Segurança que, a exemplo do que é feito no
    Rio de Janeiro, também se faça aqui uma ação preventiva para que se possa
    evitar outras tragédias como a que vitimou o empresário Daniel Smith. “Nós
    temos que acordar e que a morte do Daniel sirva para algum conserto, alguma
    atitude a sociedade possa tomar, principalmente nós que somos os legítimos
    representantes da sociedade”, defendeu o deputado Hélio Soares.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!