Logo
  • Em coletiva, o reitor Natalino Salgado esclarece acordo entre UFMA e estudantes

    SÃO LUÍS – Em coletiva
    com a imprensa nesta sexta-feira (6), o reitor Natalino Salgado explicou o
    acordo celebrado entre a UFMA e os estudantes, em que foi condicionado ceder
    provisoriamente o prédio em questão para a residência dos estudantes,
    considerando o prazo para que o acordo possa se concretizar e observando-se os
    seguintes pontos:
    1. A situação legal a partir dos relatórios de
    viabilidade a ser feito pelo Ministério da Educação e outro que deverá ser
    executado pela Procuradoria Jurídica da UFMA. Todos estes relatórios deverão
    ser encaminhados ainda ao Tribunal de Contas da União e a Controladoria Geral
    da União.

      
    2. Superadas essas
    etapas, a ocupação do atual prédio deverá ser feita, prioritariamente, pelas
    estudantes do sexo feminino que habitam hoje a residência Lar Universitário
    Rosa Amélia Gomes Bogéa, LURAGB, e pelos alunos da Casa Estudantil do Maranhão,
    CEUMA, cuja residência será devolvida ao órgão de origem.

     3. A imediata paralisação do movimento e das greves de
    fome.
     

    A conciliação foi
    assinada pelo procurador Alexandre Silva Soares, do Ministério Público Federal;
    Reitor da UFMA, Natalino Salgado; Procuradoria Federal junto à UFMA, AGU;
    Defensor Público Federal, Yuri Costa; Comissão de Direitos Humanos da OAB,
    Rafael Silva; e pelos representantes estudantis do DCE e das três residências.
    O acordo foi assinado no fim da tarde de ontem, 05, no MPF.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!