Logo
  • Em discurso emocionado, Cabo Campos lamenta morte do soldado Max Muller.

    O
    deputado Cabo Campos (PP) lamentou na sessão da última segunda-feira, 25, a
    morte do soldado Max Muller, do 6º Batalhão. O Policial Militar morreu após reagir a um assalto em uma casa de praia
    em Panaquatira, orla de São José de Ribamar, na região metropolitana de São Luís.
    Emocionado
    Campos destacou o profissionalismo do policial que, segundo ele, era apaixonado
    pelo que fazia. “Quando
    perdemos um irmão militar todo mundo da instituição sofre porque somos uma
    família e sempre que um integrante se vai todos nós sentimos. O sargento
    Cleiton era um jovem profissional apaixonado pelo que fazia e todos nós
    lamentamos sua morte repentina, a Polícia Militar está de luto”, disse.
    Cabo Campos ainda relembrou outros fatos que lhe trouxeram
    tristeza. “Mais uma vez, essa triste situação de tentar consolar mais uma
    família de um militar que fez tudo certo para poder se divertir, no momento de
    seu lazer”. O soldado Max Muller teve o desprazer de estar em um sítio, se
    divertindo, quando marginais, bandidos fortemente armados, chegaram e ele, que,
    de maneira heroica, tentou defender a vida daqueles que estavam ao seu lado e a
    sua própria vida. Tombou, mas tombou atirando, tombou matando, tombou indo para
    cima” contou Cabo Campos.
    Para concluir, Campos pediu um pacto contra violência, onde
    Governo do Estado, Sociedade Civil, Poder Judiciário, estejam juntos nessa
    luta. “Nesse momento precisamos está todos juntos, precisamos ser fortes contra
    a violência que está assolando nosso estado. Não vamos retroceder quem tem que
    retroceder é a bandidagem. O poder público tem que responder, não vamos nos
    calar, vamos lutar sempre por uma segurança pública que guarde a vida do nosso
    cidadão e dos nossos policiais”, finalizou Campos.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!