Logo
  • Envolvidos no assassinato do Sargento Coelho foram presos na cidade de Palmeirândia na Baixada.

    Kerlysson Moraes Pacheco, 19 anos e D. P. S. de 17 anos, confessaram ter participado do assalto no de um veículo no mesmo dia do assassinato do policial militar, e que praticaram outros crimes usando o veículo roubado.

    Kerlysson Moraes Pacheco, 19 anos e D. P. S. de 17 anos, confessaram ter participado do assalto  de um veículo no mesmo dia do assassinato do policial militar, e que praticaram outros crimes usando o veículo roubado.

    O Sargento Coelho foi vítima de latrocínio na manhã da última terça-feira (08), na Estrada da Mata, em São José de Ribamar, na Região Metropolitana de São Luís. Segundo informações policiais, a vítima, que estava de moto, foi abordada por quatro homens em um carro de passeio modelo Ford focus, de cor preta. Os suspeitos teriam disparado cinco tiros contra o sargento, que chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos morreu a caminho do Hospital Municipal Dr. Clementino Moura, o Socorrão 2.

    Informações preliminares dão conta que o carro usado pelos criminosos foi roubado horas antes do latrocínio, no bairro Bom Milagre, região do Monte Castelo.

    Na tarde desta quinta-feira, 10, a Policia Militar da 3º CIA do 10º BPM de Pinheiro, de posse de informações que na última quarta-feira, 09, dois elementos suspeitos teriam chegado na cidade de Palmeirândia, a PM começou coletar informações na região.

    O serviço de inteligência do 10º BPM, localizou a dupla que estava no povoado Porão de Januário Melo na zona rural do município. A PM saiu na captura dos suspeitos que foram encontrados e conduzidos para Delegacia da cidade de São Bento.

    Kerlysson Moraes Pacheco, 19 anos e D. P. S. de 17 anos, confessaram ter participado do assalto de um veículo no mesmo dia do assassinato do policial militar, e que praticaram outros crimes usando o veículo roubado.

    A dupla negou participação no crime, mas afirmou que estava no veículo de cor e modelo idêntico ao usado na ação criminosa juntamente com outros dois comparsas, um por nome Francinaldo e outro conhecido como “Dodô” que já está preso.

    A dupla disse que fugiu para o interior do Maranhão porque soube que a PM, estava à procura dos integrantes do veículo usado na ação criminosa.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!