Logo
  • Ex-prefeito Zé Arlindo mantêm fama de maior traidor da política de Pinheiro.

    ze1A vida do ex-prefeito de Pinheiro, Zé Arlindo (PP) está marcada pela traição, prática essa que iniciou quando ele foi levado para a Colônia de Pescadores pelo presidente daquela época, o senhor “Boy”, ele demonstrou a sua primeira face de traidor, expulsando-o da colônia; se fez dono de lá e transformou aquela entidade num trampolim político.

    Na década de 80, ele foi filiado ao PDT pelo militante Muniz Pinto do BASA, onde conviveu partidariamente longos anos; partido cujo presidente estadual era o saudoso Dr. Jackson Lago, que foi traído por ele duas vezes. A primeira, quando Dr. Jackson disputou o Governo em 2002 contra Zé Reinaldo. Na época houve uma reunião no antigo Hotel Tangará, para definir a estratégia daquela campanha, com a presença de Julião Amim, Neiva Moreira, Jackson Lago e o Zé Arlindo traidor.

    Já naquela eleição, ele traiu Jackson Lago, apoiando Zé Reinaldo. Traiu Jackson Lago pela segunda vez, na eleição (2010), quando Dr. Jackson ainda governador, encheu os cofres da Prefeitura de Pinheiro com recursos para o Hospital Socorrão e outros projetos (recursos confiscados pela governadora Roseana Sarney, como é do conhecimento de todos); mesmo assim, ele de forma covarde apoiou Roseana Sarney.

    No ano de 2000, o saudoso Valdomiro Magno, era o presidente do PDT municipal, e autorizado por Dr. Jackson Lago, fez uma aliança com Filuca Mendes; nessa coligação Valdomiro consegui se eleger vereador e colocar o Zé Arlindo como vice-prefeito na chapa vitoriosa.

    Na reeleição do saudoso Valdomiro ele foi abandonado pelo Zé Traidor, que preferiu apoiar outro candidato. Resultado, Valdomiro perdeu a reeleição, e Zé conseguiu se reeleger vice-prefeito pela segunda vez.

    Já na eleição de 2008, de forma sorrateira, transformou-se no candidato de Filuca a prefeito de Pinheiro.  Filuca, com índices altíssimos de aprovação de seu governo, fez dele Prefeito e se transformou na próxima vítima do traidor, que diante de tanto dinheiro começou a “meter os pés pelas mãos”, achando que aquilo tudo era dele. Traiu Filuca (sem o qual jamais seria prefeito). Passou a perseguir e demitir funcionários da prefeitura; cercou-se de cupins do dinheiro público; demitiu os melhores médicos da cidade; cortou salários; colocou pessoas em postos da administração sem o mínimo de habilidade e competência. Enfim, quebrou o pouco que existia na máquina administrativa.

    Nas eleições municipais de 2016 a cena se repete, e Zé Arlindo mantém a fama de maior traidor da política de Pinheiro e dá mais um bote. Zé que nunca deixou de flertar com o deputado estadual Othelino Neto e vereador Leonardo Sá que é pré-candidato a prefeito de Pinheiro, só não deu um tiro de misericórdia no pré-candidato a prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio (PP) pelo fato de não ter conseguido a presidência da sigla em Pinheiro. O plano era se filiar (como fez), filiar Luciano e o máximo de pré-candidatos possível e depois entregar o partido para Leonardo Sá. Luciano Genésio ficou com o diretório e o plano “A” de Zé Traidor não deu certo, mas mesmo assim disfarçadamente como sempre, ficou na moita e dizendo que apoiaria a candidatura de Luciano.

    Inelegível e já de planos para apoiar a candidatura do Paraibano Leonardo Sá, Zé Arlindo filiou sua filha, Erica no (PRP), partido esse que também filiou pré-candidatos a vereador aliados de Luciano que desistiram da candidatura depois da decisão tomada na manhã desta segunda-feira.

    Luciano que em 2012, abriu mão da candidatura de prefeito para compor como vice na chapa de Zé Arlindo, sentiu o gosto amargo da traição. Zé Arlindo declarou apoio a pré-candidatura de Leonardo Sá, nesta segunda, 11. O anúncio foi na capital do estado na sede do PRP.

    Parte do texto foi extraído da carta aberta do saudoso ex-vereador Valdomiro Magno reveja aqui

    Abaixo o vídeo do já conhecido, Zé Traíra.

    https://www.youtube.com/watch?v=SmzGj6sNeeA

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!