Logo
  • Exemplo para o Brasil: Victor Mendes não utilizará verba para passagens de cônjuges

    Aprovado pela Mesa Diretora da Câmara Federal, o dispositivo que
    estabelece que os cônjuges de deputados e deputadas tenham direito a usar
    passagens áreas pagas pela Câmara entre seus estados de origem e Brasília, não
    foi acolhido pelo deputado federal Victor Mendes (PV).

    Victor Mendes declarou que não utilizará o benefício. O parlamentar,
    porém, disse que não critica quem decidir fazer uso do benefício, pois segundo
    ele, o custeio das passagens para cônjuges é uma medida necessária para
    aproximar os deputados do convívio familiar.



    “Entendo que o momento em que o dispositivo foi aprovado, não
    é oportuno, uma vez que estamos passando por uma crise e a decisão poderia ter
    sido deixada para depois. Porém, entendo também que há necessidade, pois não se
    pode privar o deputado do convívio familiar. Não utilizarei, mas cabe a cada
    deputado, o livre arbítrio de decidir sobre o uso ou não da verba”,
    opinou.

    Ainda de acordo com o parlamentar, o PV não passou nenhuma orientação à
    sua bancada na Câmara Federal, sobre o posicionamento dos deputados a respeito
    da liberação do uso do auxílio.



    Câmara poderá rever decisão



    O presidente da Câmara dos
    Deputados, Eduardo Cunha, afirmou na quinta-feira (26) que a Mesa Diretora
    poderá rever a permissão para compra de passagens aéreas para cônjuges dos
    parlamentares.



    “Não vejo nada demais. Mas se
    a Mesa quiser rever, é um direito dela. Na próxima reunião ela que trate. Não
    tem problema nenhum da minha parte”, afirmou Cunha.

    Com informações de o Imparcial

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!