Logo
  • Factoide criado por chapa de forasteiros é desmentido pela coligação “Pelo Bem de Pinheiro”.

    A coligação “Pelo Bem de Pinheiro” encabeçada pelo prefeito, Filuca Mendes (PMDB), desmentiu na tarde desta quarta-feira, 24, o factoide plantado pela chapa de forasteiros que sonham comandar a cidade de Pinheiro.

    O Paraibano Leonardo Sá e Ana Paula Lobato, moradora da capital do estado, São Luís, tentaram confundir a opinião do eleitorado Pinheirense, divulgando na página da assessora de comunicação do deputado, Othelino Neto (PCdoB), esposo de Ana Paula, vice do Paraibano Leonardo, a falsa afirmação que a coligação “Pelo Bem de Pinheiro” estaria impugnada e o prefeito de Pinheiro, Filuca Mendes (PMDB), que concorre à reeleição, poderia perder o seu candidato a vice, César Soares (PT).

    Um ato de total desespero   de uma candidatura que não decola. Para desmentir o factoide, a coligação “Pelo Bem de Pinheiro” se pronunciou em relação ao ato desesperador da chapa forasteira.

    fff

    COMUNICADO COLIGAÇÃO PELO BEM DE PINHEIRO

    Como já era esperado, com a consolidação da nossa candidatura,
    prossegue o bombardeio junto à opinião pública com inverdades.
    Acerca de matéria veiculada hoje em blog da capital, Informamos:

    1. Não existe sentença condenatória de improbidade administrativa
    transitada em julgado no processo n.º 1765-11.2011.8.10.0052.
    A título de esclarecimento, transcreve-se, trecho de certidão emitida
    pela Secretaria Judicial da 1º Vara da Comarca de Pinheiro (MA):

    “[…] USANDO OS PODERES que me são conferidos por lei,
    CERTIFICO a requerimento da parte interessada, que após buscas
    realizadas no sistema ThemisPG, constatei a existência da Ação
    Civil Pública por Ato de Improbidade Administrativa, com registro
    1765-11.2011.8.10.0052, distribuída no dia 04.10.2011, às 11h44min,
    tendo como parte Autora o Ministério Público Estadual em face de
    Filadelfo Mendes Neto. CERTIFICO mais que os autos encontram-se
    julgado, aguardando intimação das partes do interior teor da
    sentença dos Embargos Declaratórios. […] “

    2. Ressalta-se que somente o trânsito em julgado da sentença
    condenatória, ou proferida por órgão judicial colegiado pode ensejar
    inelegibilidade, conforme Art. 1º, alíneas e) e l) da LC n.º 64/90.
    Tanto é verdade, que a candidatura de FILUCA MENDES sequer
    foi impugnada, conforme Certidão que você confere nesta.

    3. Sobre a resolução do Diretório Nacional do PT, trata-se de
    matéria intempestiva haja vista ter sido emitida após as convenções
    partidárias, ao prazo de registro de candidatos quando já DEFERIDO
    o registro da COLIGAÇÃO “PELO BEM DE PINHEIRO” e dos seus
    candidatos.

    4. Pretende a matéria criar fatos inverídicos tão somente para
    confundir a sociedade, caracterizando crime eleitoral capitulado
    no artigo 25 da Lei 64/1990, estando em curso as providências
    cabíveis no âmbito legal.cert

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!