Logo
  • Ferry-boat novamente em debate

    Promotores
    de justiça que atuam na Baixada Maranhense estiveram mais uma vez reunidos,
    nesta segunda-feira (25), com a Corregedoria Geral do Ministério Público do
    Maranhão, para discutir a situação do serviço de ferry-boat oferecido na
    região.
    Pelos
    relatos dos promotores, que todas as semanas se utilizam do transporte para ir
    e voltar de suas comarcas, a precariedade dos serviços – já discutida em outra
    reunião no dia 21 de julho – permanece.
    Na
    ocasião, as empresas Internacional Marítima e Serviporto, que operam
    ferry-boats entre São Luís e Cujupe, além da Emap (Empresa Maranhense de
    Administração Portuária) e dos órgãos de fiscalização da Marinha e do Estado,
    comprometeram-se a apresentar, no prazo de 15 dias, um plano de medidas a serem
    adotadas em suas esferas de atribuições.
    Segundo
    o corregedor-geral do Ministério Público do Maranhão, Suvamy Vivekananda
    Meireles, devem ser ajuizadas ações, recomendações ou Termos de Ajustamento de
    Conduta, para que as principais falhas no serviço sejam solucionadas.
    Dentre
    as medidas elencadas pelo grupo de promotores estão a fiscalização permanente
    pela Emap e Capitania dos Portos nos terminais de embarque e desembarque,
    inspeções sanitárias nos banheiros das embarcações e nos espaços de
    comercialização de bebidas e comidas, inspeções nos coletes salva-vidas,
    presença de equipes médicas ou profissionais habilitados para atendimento de
    emergência.
    Os
    membros do Ministério Público defendem ainda a adequação das embarcações para
    atender pessoas com deficiência e idosos, o aumento do número de pontos de
    vendas de bilhetes, incluindo a internet, e a diversificação da forma de
    pagamento, como cartão de crédito e débito.
    Participaram
    da reunião, além do corregedor-geral, a ouvidora do MPMA em exercício,
    procuradora de justiça Domingas Fróz Gomes, a chefe de gabinete da
    Corregedoria, Doracy Reis, os promotores-corregedores Cassius Chai e Cláudio
    Rebello, a coordenadora do Centro de Apoio Operacional do Consumidor, a
    promotora de justiça Lítia Cavalcante, e dez promotores de justiça que atuam na
    Baixada Maranhense.
    Assembleia – O deputado estadual Othelino Neto
    (PCdoB), recentemente realizou, através da Comissão de Obras e Serviços
    Públicos, audiência pública onde discutiu os problemas nos serviços de ferry
    boats prestados principalmente na região da Baixada Maranhense (reveja).
    No
    entanto, pelo visto muito pouco tem sido feito pela melhoria de um serviço de
    suma importância para boa parte da população maranhense.
    Do blog do Jorge Aragão

    1 Comentário

    1. Quero te deixar um Recado Blogueiro Viado safado, na hora que te encontrar vc vai ver como homem faz, Respeita minha esposa VIADO SAFADO, SE LIVRA DE ENCONTRAR COM VC.
      WILLIAN REDONDO

    Deixe o seu comentário!