Logo
  • Frente Parlamentar de Pesca discute desobstrução dos campos da Baixada

    A Frente Parlamentar de
    Agricultura e Pesca do Maranhão realizou, na tarde desta quinta-feira (25), na
    Sala das Comissões da Assembleia Legislativa, uma Audiência Pública para
    discutir a elaboração de uma campanha de conscientização sobre a importância da
    desobstrução dos campos da Baixada Maranhense.
    Essa é a segunda reunião
    sobre o tema promovida pelo Poder Legislativo. Desta vez, deputados e entidades
    ligadas ao meio ambiente, pesca e a questões fundiárias no estado se reuniram
    para debater a importância do tema.
    Durante o período seco na
    região, cercas de arame são colocadas de forma ilegal nas áreas de vegetação, o
    que tira o direito de ir e vir das pessoas. Quando os campos voltam a ficar
    alagados as obstruções prejudicam o trabalho dos pescadores. O problema também
    tem causado conflitos agrários.
    O deputado Júnior Verde
    (PRB), presidente da Frente, disse que o problema das obstruções é grave e
    precisa urgente de uma solução. Ele comentou a necessidade de uma campanha de
    conscientização.
    “A campanha visa
    conscientizar aqueles que estão obstruindo os campos da baixada e
    inviabilizando as pessoas do direito de ir vir, de exercer suas atividades e
    acima de tudo prejudicando aqueles que dependem dos recursos naturais para sua
    subsistência. Então, é preciso desobstruir”, disse.
    O deputado explicou que após
    a ampla campanha, que será conduzida pela Secom do Governo do Estado, quem
    continuar com as obstruções sofrerá as punições previstas pelos órgãos
    competentes. Ele disse ainda que paralelo à campanha, serão feitas ações
    efetivas com a retirada dessas cercas.
    A preocupação com a
    obstrução dos campos da Baixada aumentou depois que uma canoa naufragou no
    início deste mês em um rio no município de Viana onde quatro pessoas morreram
    afogadas. Os moradores afirmam que o acidente aconteceu, porque a embarcação
    bateu em uma cerca de arame farpado, coberta pelas águas.
    O deputado Zé Inácio
    informou que será feito um grupo de trabalho com a representação do IBAMA,
    ITERMA, SPU, SEMA, e outros órgãos e a partir desse daí, vamos elaborar um
    planejamento para combater essa prática irregular.
    “Através dessa articulação e
    uma ação conjunta com todos os órgãos envolvidos e essa parceria com a
    Assembleia Legislativa acredito que conseguiremos desobstruir os campos da
    baixada e garantir o livre acesso de todos que precisam e dependem desses
    campos,” afirmou o petista.

    O deputado Júnior Verde
    informou que a próxima reunião foi marcada para o dia 9 de julho, na sede do
    IBAMA.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!