Logo
  • Governo do Estado abre concurso para a Segurança

    O Governo do Estado abriu, às 14h desta quarta-feira (10), as inscrições de concurso para a área da Segurança Pública.

    Ao todo, são 2.379 vagas, sendo 2.000 para Polícia Militar; 150 para o Corpo de Bombeiros; e 229 para Polícia Civil. A realização de todas as etapas é de responsabilidade da Fundação Getúlio Vargas (FGV).
    – O concurso é mais uma ação de incremento na área de Segurança Pública no estado. Assim, aliado aos investimentos em viaturas e equipamentos, também estamos aumentando o efetivo, que vai garantir mais tranquilidade nas ruas -ressaltou a governadora Roseana Sarney, destacando que o certame terá o dobro do número de vagas oferecidas no último concurso, realizado em 2006.
    As inscrições podem ser feitas pela internet, no site da Fundação (http://fgvprojetos.fgv.br).
    O prazo final é às 23h59 do dia 6 de novembro deste ano. Na página, estão disponíveis também os editais, com informações sobre os prazos, a localização das vagas no estado, o cronograma de realização das provas e os detalhes de cada etapa.
    Os interessados também podem tirar suas dúvidas pelo telefone 0800 2834628 ou pelo email:segep12@fgv.br.
    De acordo com o edital, os cargos de policial militar e bombeiro oferecem vagas na capital e em mais 20 municípios. As inscrições para a área terão valor de R$ 85,00, sendo que a primeira etapa de provas será no dia 2 de dezembro, das 8h às 12h.
    Para a Polícia Civil, haverá vagas para os cargos de auxiliar de perícia médica legal, escrivão de polícia, farmacêutico legista, investigador de polícia, médico legista, odontolegista e perito criminal. O valor da inscrição é de R$ 85,00, para auxiliar de perícia médica legal; e R$ 120,00 para os demais. A primeira etapa de prova está marcada para o dia 2 de dezembro, das 14h às 19h.
    A inscrição para o cargo de delegado terá valor de R$ 150,00. Conforme o edital, a etapa primeira das provas ocorrerá no dia 1º de dezembro, das 14h às 19h.
    Concursos no Estado
    A Secretaria de Estado de Gestão e Previdência (Segep) informou, ainda, que dentro desse processo, no início de 2013, serão publicados os Editais de Concurso com vagas destinadas a Procuradora do Estado (10 no total) e a cargos dos Grupos Estratégicos e da Administração Geral (765 vagas), somando 3.444 vagas, incluindo as da Segurança Pública.
    De acordo com a Segep e a Secretaria de Segurança Pública (SSP), há 20 anos, o Maranhão não realizava um concurso público com essa dimensão. O último certame realizado pelo Governo do Estado ocorreu em 2009 e foi exclusivamente para o cargo de Professor.
    O último concurso realizado para preenchimento de vagas nas Polícias Civil e Militar do Estado, foi realizado em 2006, com um total de 1.360 vagas, das quais mil foram para policial militar; 100 para bombeiro; 30 para delegado e 230 para os demais cargos da Polícia Civil.
    Renovação do quadro
    Segundo estudos realizados pela Segep, dos 60 mil servidores na ativa, 20 mil já estão aptos a se aposentar, preenchendo todos os requisitos (idade e tempo de serviço).
    Por isso, de acordo com o secretário de Gestão e Previdência, Fábio Gondim, o Plano de Carreiras e Cargos dos Servidores da Administração Direta, Autárquica e Fundacional do Poder Executivo Estadual (PGCE) destinou recursos da ordem de R$ 180 milhões para a realização de concurso público geral no Estado para o preenchimento de cerca de cinco mil vagas em áreas como segurança pública, saúde, fazenda, gestão e previdência, planejamento e orçamento e Departamento Estadual de Trânsito.
    – Há bastante tempo não temos um concurso público geral no Estado. Foram feitos apenas concursos pontuais para o Magistério e Segurança Pública. Se todos esses 20 mil servidores resolvessem se aposentar teríamos o caos no Estado, a máquina pública, com certeza, emperraria – assinalou Gondim.
    Daí, a necessidade urgente de promovermos concursos públicos para a renovação e oxigenação do nosso quadro de pessoal.
    FGV
    A Fundação Getúlio Vargas surgiu em 1944 com o objetivo inicial de preparar pessoal qualificado para a administração pública e privada do país.
    Nessa época, o Brasil já começava a lançar as bases para o crescimento que se confirmaria nas décadas seguintes.
    Assim, a FGV decidiu expandir seu foco de atuação e, do campo restrito da administração, passou ao mais amplo das ciências sociais e econômicas, extrapolando as fronteiras do ensino e avançou pelas áreas da pesquisa e da informação para converter-se em sinônimo de centro de qualidade e de excelência.
    A Fundação Getúlio Vargas inaugurou, no Brasil, a graduação e a pós-graduação stricto sensu em administração pública e privada, bem como a pós-graduação em economia, psicologia, ciências contábeis e educação.
    A FGV também lançou as bases para uma economia bem fundamentada, a partir da elaboração do balanço de pagamento, das contas nacionais e dos índices econômicos.
    Iniciativas como essas ajudaram o profissional em busca de formação e até o cidadão comum a entenderem melhor o desempenho econômico e social brasileiro.
     QUADRO DE VAGAS
    POLÍCIA CIVIL (229 vagas)
    CARGO
    Nº VAGAS
    AUXILIAR DE PERÍCIA MÉDICA LEGAL
    10
    DELEGADO DE POLÍCIA
    40
    ESCRIVÃO DE POLÍCIA
    40
    FARMACÊUTICO LEGISTA
    3
    INVESTIGADOR DE POLÍCIA
    120
    MÉDICO LEGISTA
    5
    ODONTOLEGISTA
    3
    PERITO CRIMINAL
    8

    PM E BOMBEIROS (2.150 vagas)
    CARGO
    Nº VAGAS
    SOLDADO PM
    2.000
    SOLDADO CBM
    150

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!