Logo
  • Invasores resistem desapropriação dos campos de Pinheiro…

                            Imagem do vandalismo
    causado pelos manifestantes

    Discussões sobre meio
    ambiente e sustentabilidade estão cada vez mais em pauta. Um
    dos principais pontos dessa discussão é a relação entre o homem e a natureza.
    Muitos pesquisadores apontam para um caminho sem volta ao concluírem que o
    futuro da humanidade está intimamente relacionado com nossas atitudes de hoje,
    principalmente no que diz respeito à preservação ambiental.
    Na cidade de Pinheiro já
    é corriqueiro a invasão e aterramentos dos campos que rodeiam a cidade. A gestão
    municipal tem se preocupado com os impactos econômicos e ambientais que sofrerá
    a cidade futuramente já que milhares de famílias dependem do pescado dos campos
    da baixada.
    A desocupação de uma
    dessas áreas, que são publicas e que alguns espertalhões tentam se apossar, causou
    tumulto e muita confusão no inicio da noite desta sexta-feira, 28, na barragem
    da Justina no Bairro de Santa Luzia.
    Moradores tentaram resistir
    à desapropriação de um terreno dentro do campo de pinheiro já com inicio de entulhamento,
    maquinas do município faziam a retirada do material já colocado, quando moradores
    iniciaram uma manifestaram contra a ação do executivo.
    A guarda municipal foi
    acionada para fazer a segurança no local e conter os ânimos dos mais exaltados.
    Foi quando parte dos manifestantes iniciaram atos de vandalismo, derrubando
    muros, ateando fogo em Pneus, interditando a MA 106.
    A manifestação foi
    controlada e ninguém saiu ferido.

                          Muro derrubado num ato de vandalismo

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!