Logo
  • Jovem de Cururupu foi vitima da violência em São Paulo

    O maranhense Renato Gomes Ferraz, de
    22 anos, foi uma das vítimas da violência vivida, nos últimos dias, em São
    Paulo. O jovem e seu cunhado foram mortos por um policial militar na última
    sexta-feira (9), quando, ao pensar que seria vitimado em mais um ataque
    violento, atirou contra os dois ocupantes do veículo. O caso foi mostrado no Jornal Nacional deste
    sábado (10).
    Neste domingo (11), o tio de Renato,
    Ivaldo Silva Reis, concedeu entrevista à Rádio Mirante AM e falou sobre o
    assunto. “Ele foi pra São Paulo para ter uma vida melhor e acontece uma
    tragédia como essa?”, indagou.
    Segundo o tio da vítima, os pais de
    Renato, que moram em Cururupu, a 465 km de São Luís, estão aguardando o corpo
    do filho para o velório e sepultamento que será naquele município. As despesas
    estão sendo custeadas pela própria família da vítima. Ivaldo Reis disse também
    que a esposa do jovem, grávida de quatro meses, foi quem avisou os familiares no
    Maranhão sobre a tragédia.
    Ivaldo também informou que o corpo do
    sobrinho permanece no Instituto Médico Legal (IML) de São Paulo, aguardando os
    trâmites para a liberação, ainda sem horário previsto. Assim que estiver
    liberado, o corpo será trasladado para São Luís e, da capital maranhense,
    seguirá para a cidade de Cururupu.
    Renato Ferraz trabalhava como
    assistente em uma metalúrgica há quatro anos na capital paulista. O policial
    que matou o jovem e seu cunhado foi preso em flagrante, prestou depoimento do
    Departamento de Homicídios de São Paulo e encaminhado para o presídio militar
    Romão Gomes, zona norte da capital paulista.
    do G1 ma

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!