Logo
  • Justiça bloqueou recursos da saúde de Pinheiro a pedido de Luciano Genésio, e funcionários estão sem receber salário de dezembro.

    lugNo dia 30|12|2016 a Justiça determinou, o bloqueio dos recursos da Saúde e da multa da repatriação do município de Pinheiro.

    A decisão foi da desembargadora Anildes Chaves Cruz, atendendo a solicitação do prefeito de Pinheiro na época apenas diplomado, Luciano Genésio, que alegou dificuldade no processo de transição no município e o caos administrativo no setor da saúde.

    Na decisão, a desembargadora deu o prazo de 48 horas, sob pena de multa ao atual prefeito da época, Filuca Mendes, para que toda documentação solicitada fosse repassada ao novo gestor de Pinheiro e, ainda, multa de R$ 20 mil em caso de descumprimento do bloqueio dos recursos da saúde e da multa repatriação.

    Com o pedido de Luciano atendido pela justiça, centenas de profissionais da saúde, do município de Pinheiro, ficaram sem receber seus proventos do mês de dezembro.

    Na ação o prefeito de Pinheiro, pediu o bloqueio dos recursos do município de Pinheiro “especificamente relativos à saúde” até o dia 02|01|2017, como mostra a decisão abaixo, ou seja, já fazem 16 dias do desbloqueio dos recursos e os servidores estão com o salário atrasado.

    Para terem seus direitos adquiridos, muitos estão recorrendo à justiça. Vale lembrar que Zé Genésio, pai do atual prefeito, foi cassado e deixou os servidores do município com 6 meses de salários atrasados. O filho está no primeiro mês de mandato e já chegou devendo. Casa do pai, escola do filho!

    Abaixo a decisão a pedido de Luciano que bloqueio os recursos da saúde e repatriação.  d1

    d2 d3 d4 d5

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!