Logo
  • Levantamento do MP aponta aumento da criminalidade em São Luís, destaca Othelino

    O deputado
    estadual Othelino Neto (PCdoB) usou a tribuna, na manhã desta terça-feira (20),
    para registrar o aumento da criminalidade na Grande Ilha de São Luís com base
    em levantamento encaminhado pelo promotor de Justiça, José Cláudio Cabral
    Marques, coordenador do Centro de Apoio Operacional do Controle Externo da
    Atividade Policial. O documento aponta que os números de morte violenta nos
    meses de janeiro, fevereiro e março subiram, drasticamente, de 2013 para 2014.
    De acordo com o
    levantamento do Ministério Público, de janeiro de 2013 para janeiro de 2014,
    houve uma elevação em 44% no número de mortes violentas na Grande Ilha. Segundo
    o documento, houve 69% mais mortes violentas em fevereiro de 2014 do que no
    mesmo período do ano passado. “O levantamento e o acompanhamento que o
    Ministério Público vem fazendo só reforçam a nossa preocupação com relação ao
    aumento nos índices de criminalidade na Ilha de São Luís”, disse.
    Em março, houve 35%
    mais mortes violentas em relação ao mesmo período do ano passado. “Mas falando
    em números exatos para que nós tenhamos a noção do quanto é grave a falta de
    políticas públicas na área de Segurança, vale comparar janeiro de 2013 com
    janeiro de 2014. Em janeiro de 2013, houve 77 mortes violentas na Grande São
    Luís. Em janeiro de 2014, foram 111. Cresceu de 77 para 111”, disse Othelino.
    Exposição à violência
    O deputado do PCdoB
    disse que os números deixam os moradores da Grande São Luís expostos à
    violência e as famílias sujeitas a terem perdas, como as que estão acontecendo
    em São Luís. Em fevereiro de 2013, foram 52 mortes violentas. Em fevereiro de
    2014, 88. Em março, 71 mortes violentas, em 2013. Já em 2014, foram 96.
    Segundo Othelino Neto,
    os números da violência na Grande São Luís assombram as pessoas e as deixam
    intranquilas com medo de sair de casa e fazem com que o clima seja de pânico.
    “Infelizmente, as pessoas se sentem desprotegidas, porque o Estado não consegue
    cumprir, minimamente, a sua obrigação. Este modelo de Segurança Pública está
    provado que não funcionou e que, ao contrário, os índices de violência
    aumentaram e a população ficou mais desamparada”, afirmou.

    Othelino disse que o problema de Segurança Pública, provavelmente, está
    na governadora Roseana Sarney que não tem autoridade e que já demonstrou que
    lhe falta competência para administrar o Estado nas mais diversas áreas. “Os
    indicadores do Maranhão só pioraram. Em particular em São Luís, as pessoas,
    infelizmente, vivem dias de insegurança e de intranquilidade”, lamentou o
    deputado.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!