Logo
  • Mel de tiúba produzido na Baixada deve ser exportado

    Projeto é apoiado pelo Escritório
    Regional do SEBRAE em Pinheiro e deve se tornar referência na América Latina

    O coordenador de Apicultura do SEBRAE
    Nacional, Demian Lube Rodrigues, esteve na Baixada Ocidental Maranhense na
    última semana, onde realizou visita técnica a meliponicultores de Pinheiro, São
    Bento, Peri Mirim e Palmeirândia, onde conheceu in loco a criação de abelhas do tipo tiúba, sem ferrão, atividade
    conhecida como meliponicultura. 
    O Maranhão é o único estado em que o SEBRAE  apoia a atividade através de projeto
    específico, onde a produção de mel da tiúba constitui uma atividade tradicional
    da região e foi inicialmente desenvolvida pelos índios que vivem na área. Ao
    longo dos anos, a prática foi se disseminando entre pequenos e médios
    produtores, assim como produtores de base familiar. 
    Após a visita, Demian Lube se reuniu com o
    prefeito de Peri Mirim, João Felipe; com o gestor do projeto Atendimento Territorial da Baixada Maranhense
    do SEBRAE, Raimundo Júnior; com a presidente
    da Cooperativa Agroecológica dos Meliponicultores da Baixada Maranhense
    (Coamel), Rosilene Padilha; o presidente de Associação de Meliponicultores de
    Peri Mirim, Venceslau Júnior; e o representante do Sindicato dos
    Trabalhadores Rurais de Peri Mirim, Francisco Júlio Oliveira, além de outros
    produtores de mel.
    O consultor do SEBRAE Nacional declarou seu
    apreço pelo projeto de meliponicultura na Baixada e parabenizou os criadores da
    tiúba pela iniciativa. “O SEBRAE investiu no resgate dessa atividade que faz
    parte da cultura regional e quer, juntamente com os produtores, avançar na
    ampliação da produção e na comercialização do mel”, afirmou. “É possível
    transformar a meliponicultura em uma fonte de renda cada vez mais eficaz e
    destacar a região como maior produtora do mel de tiúba em todo o Brasil”,
    ressaltou.
    Raimundo Júnior esclarece que os investimentos
    se justificam pela sustentabilidade da atividade – sem agressão ou danos à
    natureza – e por representar importante fonte de renda para os produtores
    locais. “Temos 60 famílias
    atendidas pelo SEBRAE que vivem da produção e comercialização do mel de tiúba e
    conseguimos registrar a maior produção nacional vinda de abelhas desta
    espécie”, informa o consultor do Sebrae de Pinheiro. 

    Centro de
    Referência
    – Durante a visita, constatou-se que cerca de 70% das
    obras de construção do Centro estão concluídas. Ao todo serão investidos R$
    342,18 mil. O Centro de Referência em Meliponicultura de Peri-Mirim terá três
    unidades: administrativa (composta pelos núcleos de capacitação, pesquisa e
    inteligência competitiva), extração de mel e beneficiamento (entreposto de
    mel). 
    Em Mossoró (RN) já funciona um centro em
    moldes semelhantes, mas o de Peri-Mirim será o primeiro entreposto de mel de
    abelhas nativas registrado no Ministério da Agricultura Pecuária e
    Abastecimento, com Sistema de Inspeção Federal (SIF), o que possibilita a venda
    para os mercados interno e externo, devendo virar referência para a atividade
    em toda a América Latina.
    O
    projeto conta com orientação e acompanhamento do SEBRAE Maranhão, para atender
    a produção das cinco associações de meliponicultores da região. Hoje o mel
    produzido na região já faz parte do cardápio de alimentação escolar do município
    de Peri Mirim. Para melhor consumo, o mel é fornecido através de sachês,
    facilitando o consumo dos estudantes.
    Segundo
    Rosilene Padilha, a meliponicultura é um projeto que transforma a vida das
    pessoas. “Além de ser um projeto de produção orgânica, preservação da plantação
    nativa, alimentação nutricional, medicina preventiva, transformação da economia
    local e da qualidade de vida das pessoas”, ressaltou a presidente da Coamel.
    Ela explica ainda que diversos
    outros produtos também advém do mel, como sabonetes artesanais e até aguardente.

    Unidade de Marketing e Comunicação
    SEBRAE
    – Pinheiro-Ma – (98) 3381- 2711

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!