Logo
  • Othelino critica inércia do governo Roseana na questão do caos no Sistema Penitenciário

    Deputado mostrou que a criminalidade em São Luís
    cresceu, no período em que Roseana governa o Maranhão
    O deputado
    estadual Othelino Neto (PCdoB) criticou, na sessão desta terça-feira (04), o
    governo do Estado por estar tentando fazer de conta que o problema do caos no
    Sistema Penitenciário não existe, ao invés de resolver os problemas. Segundo o
    parlamentar, a realidade é que o maranhense, em particular o ludovicense, está
    com medo de sair de casa por conta da inércia do Poder Executivo em relação à
    questão.
    Othelino
    levou números para a tribuna da Assembleia Legislativa que mostram o
    crescimento de casos de homicídios na ilha de São Luís no período em que a
    governadora Roseana Sarney está no cargo. O deputado exemplificou que quando
    ela voltou ao governo pelas mãos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em 2009,
    foram 557 homicídios, no ano todo; e em 2013, foram 996. “Isso comprova que o
    índice de criminalidade cresceu, assustadoramente, neste governo que não fez
    quase nada para resolver o problema”, frisou o deputado.
    “Então, a
    governadora Roseana não tem culpa pelos problemas na Segurança Pública? Quem é
    que tem então? Eu quero recomendar, finalmente, àqueles que ainda se prestam a
    defender este governo que olhem para esses dados, que olhem para o Maranhão”,
    assinalou o parlamentar do PCdoB.
    Segundo
    Othelino Neto, o caos tomou tamanha proporção que não adianta mais fazer
    propaganda e utilizar obras do governo federal como se fossem do governo do
    Estado, porque a popularidade da governadora Roseana Sarney despencou. O
    deputado informou que a aprovação do governo do Estado que, em abril do ano
    passado era de 48%, caiu para 24% agora em janeiro.
    Froz
    Sobrinho desfez tese do governo
    Durante o
    pronunciamento, Othelino criticou justificativa dada pelo secretário de
    Segurança Pública, Aluízio Mendes, para explicar o crescimento da
    criminalidade, de que “a polícia prenderia e a Justiça soltaria”. O deputado
    lembrou que, logo em seguida, o desembargador Froz Sobrinho concedeu uma
    entrevista ao jornal O Imparcial e desfez a tese do governo, apresentando os
    números das ordens de prisão, dadas pela Justiça e não cumpridas pela
    Secretaria de Segurança.
    “Eu cobrei,
    nesta tribuna, várias vezes que a governadora se manifestasse sobre os
    problemas no Sistema Penitenciário, mas ela nunca disse uma palavra. Foi
    preciso acontecer aquela tragédia que comoveu o Brasil (ataque aos ônibus com a
    morte da menina Ana Clara) para que a governadora fosse dar uma explicação ao
    povo do Maranhão”, disse Othelino da tribuna.
    O deputado
    lembrou que quando a governadora resolveu falar, mais uma vez, envergonhou o
    Maranhão. Segundo o deputado, “sem ter o que dizer, Roseana afirmou que a
    violência aumentou porque o Estado está mais rico. Aí o Maranhão virou piada
    nacional. Não se parava mais de falar nessa riqueza”, recordou.
    Para
    finalizar, Othelino disse que a governadora precisaria, no mínimo, governar o
    Estado com a responsabilidade de quem comanda os destinos de milhões de
    maranhenses, mas já não tem mais tempo para isso.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!