Logo
  • Pânico e terror se espalham no Maranhão pelos derrotados

    O clima no
    interior do Maranhão,  nas cidades em que os prefeitos não lograram êxitos,
    quer na reeleição ou na eleição de seus candidatos, é de terror e perseguição.
    Funcionários
    públicos municipais estão sendo demitidos em massa, pagamentos à
    fornecedores e prestadores de serviços estão suspensos, sem contar que todas as
    obras de campanha estão paralisadas. Uma irresponsabilidade dos gestores.
    Com exceção das
    cidades de São Benedito do Rio Preto e Açailândia, ninguém se sente seguro,
    ainda mais se existir a desconfiança de que não votaram na reeleição ou nos
    candidatos dos atuais prefeitos.
    Em Pinheiro, o
    prefeito Zé Arlindo, que pegou uma taca do candidato Filuca Mendes, o clima é
    de insegurança e tristeza. Alí, servidores foram retirados da folha sem a menor
    explicação, prestadores de serviços foram informados de que nada receberão (o
    que vai causar desemprego), nada de atendimento hospitalar e até escolas
    ameaçam ser fechadas.
    Em Timon, então,
    nada passou a funcionar. Tudo diante dos olhares cegos e vesgos da Justiça e,
    principalmente, do Ministério Público. Uma lástima!
    Até aqui, em
    São Luís, onde a eleição se definirá no dia 28 deste mês, no segundo turno,
    centenas de pessoas estão sendo exoneradas pelo prefeito João Castelo.
    fonte: blog do Luis cardoso

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!