Logo
  • Pinheiro: Policiais do 10º BPM iniciam paralisação por tempo indeterminado.

    Policiais
    do 10º BPM em pinheiro aderiram a paralisação por tempo indeterminado. Depois
    de uma assembleia geral que aconteceu na capital, São Luís, na noite de ontem
    quarta-feira (26), que decidiu pela paralisação, os PMS de Pinheiro, se juntaram
    ao movimento.
    A categoria alega
    que a governadora Roseana Sarney (PMDB) não cumpriu acordo feito em 2011 de
    reajuste e as condições de trabalho precárias.
    Aumento salarial,
    as condições de trabalho, fardamento, equipamentos são algumas das
    reivindicações dos  PMS.
    Os policiais do
    10º BPM estão aquartelados desde a manhã desta quinta-feira. Os militares
    reclamam do reajuste de apenas 7% concedido pela governadora Roseana Sarney à
    categoria. Segundo os policiais, não se trata de aumento, mas de reposição
    salarial, pois refere-se a perdas salarias e não a aumento real de vencimentos.
    Com menor efetivo
    de policial do país, os policiais militares maranhenses pedem implantação de
    reajuste de 18% (mesmo percentual que foi concedido a servidores de outras
    categorias) e das perdas salariais, além de mudanças nos critérios de
    escalonamento, promoção e jornada de trabalho, adicional por periculosidade,
    substituição dos coletes balísticos e das munições que estão sendo usados com
    prazo de validade vencido. Falta armamento e até fardas para os policiais.
     

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!