Pinheiro: saiba quais vereadores foram a favor da prática de nepotismo, crimes de peculato, formação de quadrilha, emprego irregular de verbas ou rendas públicas, lavagem de dinheiro e outros.

Vereadores que foram a favor da prática de nepotismo, crimes de peculato, formação de quadrilha, emprego irregular de verbas ou rendas públicas, lavagem de dinheiro e outros

Como esperado, 10 dos 14 vereadores com direito a voto, rejeitaram o pedido de cassação do prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio, na manhã desta terça-feira (07).

Os vereadores da base fora a favor  da prática de nepotismo, crimes de peculato, formação de quadrilha, emprego irregular de verbas ou rendas públicas, lavagem de dinheiro e outros a ser objeto de investigação.

Vereadores que foram a favor da prática de nepotismo, crimes de peculato, formação de quadrilha, emprego irregular de verbas ou rendas públicas, lavagem de dinheiro e outros

Com o arquivamento do pedido de cassação os edis assinaram o aval da impunidade para o prefeito de Pinheiro que não paga ninguém em vida e instalou o caos em todos os setores do município.

Os edis foram contraditórios a sua função de legislar e preferiram as benesses pessoas do que atender o anseio de mais de 70% da população que reprova a gestão do prefeito.

Votaram a favor das mazelas do prefeito de Pinheiro: Albininho (PCdoB), Alessandro Montenegro (PP), Capadinho (PMDB), Ednildo (PCdoB), João Moraes (PSB), Lucas do Beiradão (PSD), Paulinho Enfermeiro (PMN), Riba do Bom VIver (PDT), Rubemar (PMDB) e Sandro Lima (PCdoB).

Votaram a favor da população pinheirense e contra o caos administrativo instalado em Pinheiro: Guto (PV), Valter Soares (PV), Oziel Menezes (PSD) e Beto de Ribão (PSD).

Comente