Logo
  • Repercute em blog da capital pagamento no valor de 208 mil Por UPA fantasma realizado por Graça Mendes mãe do inelegível Luciano Genésio


    Do blog do Gilberto Léda

    A
    ex-secretária de Saúde de Pinheiro, Maria da Graça Silva Soares – mãe do inelegível suplente de deputado estadual Luciano Genésio – está sendo investigada pelo
    Ministério Público do Maranhão (MPMA) por ter pago, no dia 31 de dezembro de
    2012, R$ 178 mil à Copacabana Construtora Ltda. pela construção de uma Unidade
    de Pronto Atendimento (UPA) que não saiu do papel.
    O
    caso foi tão flagrante que até o ex-prefeito José Arlindo (PSB) chegou a
    registrar ocorrência policial noticiando o desfalque – que já foi denunciado,
    também, à Justiça.
    De
    acordo com o que foi apurado em auditoria, no total, a mãe de Luciano Genésio
    o boa vida da política Pinheirense pagou R$ 314,3 mil à empresa. Mas os serviços executados somam apenas R$ 106
    mil. Ou seja: pelo menos R$ 208 mil foram pagos sem que qualquer obra tenha
    sido realizada – sendo que R$ 178 mil desse valor saíram do Fundo Municipal de
    Saúde de Pinheiro para as contas da empresa no último dia da gestão de José
    Arlindo.

    Ainda
    segundo o que apuraram os auditores que analisaram as contas, o pagamento foi
    realizado sem o devido processo, sem planilha de medição e (pasmem!) sem
    emissão de nota fiscal.
    Na
    ação que corre na Comarca de Pinheiro, pede-se o sequestro de bens móveis e
    imóveis da ex-secretária até o valor supostamente desviado e o bloqueio de contas
    para cobrir o que pode ter sido fruto de desfalque.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!