Logo
  • “Sindicato dos Professores” de Presidente Sarney tem Recurso negado, liminar é mantida e a greve é considerada ilegal.

    Sindicato dos Professores e Servidores Municipais
    de Presidente Sarney – SINPROSMPS interpôs recurso de Agravo de Instrumento com
    pedido de atribuição de efeito suspensivo, da decisão do eminente Desembargador
    Antonio Guerreiro Junior, proferida nos autos da ação ordinária nº 40263/2014
    (Primeiras Câmaras Cíveis Reunidas), que lhe foi promovida pelo Município de
    Presidente Sarney, por meio da qual deferiu a tutela antecipada para determinar
    a imediata suspensão do movimento paredista deflagrado pelo referido Sindicato.
    Em decisão proferida pelo Desembargador,
    Jamil de Miranda Gideon Neto, o recurso foi negado, e a liminar dada pelo
    Desembargador Antônio Guerreiro Junior foi mantida.
    Afirmou o desembargador que, “O
    recorrente, porém, ao invés de obedecer a via processual própria, incorreu em
    erro grosseiro ao aviar o recurso manifestadamente inadequado para sua
    pretensão, em expressa violação às disposições legais e regimentais sobre a
    matéria. Posto isto, com fulcro no artigo 557 do CPC, nego seguimento ao
    recurso, posto que manifestadamente inadmissível”.
    Com a decisão, a greve foi
    declarada ilegal, e os Professores tem que voltar imediatamente para as salas
    de aula e, sob multa, casa descumpram a decisão.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!