Logo
  • Superfaturamento explícito em contratos realizados pela prefeitura de Santa Helena.

    Depois de publicações do Diário
    Oficial onde estão estampados valores altíssimos para reformas de creches e
    postos de saúde, a população helenense resolveu denunciar uma verdadeira
    formação de quadrilha. Extratos de contratos publicados no Diário Oficial do
    dia 14 de Janeiro deste ano (Veja aqui) dão
    conta de que mais de 200 mil reais foram destinados a reforma de postos de
    saúde. Um superfaturamento explícito.  Assim como as creches, os postos de
    saúde do município foram apenas pintados nas cores da administração do prefeito
    Lobato somente para mostrar em propagandas da prefeitura de Santa Helena.
    A
    empresa D. de J Sampaio-ME recebeu quase meio
    milhão de reais para fazer reformas, que se fossem inspecionadas, não seria
    gasto nem 20% do valor pago. Moradores denunciam que o prefeito Lobato está
    usando esses contratos para desviar dinheiro. No contrato, o responsável pela empresa
    é o coordenador de sua campanha política, Daniel Sampaio, que também já foi
    sub-secretário de esporte. Segundo informações, a empresa de engenharia de
    Daniel Sampaio existe apenas no papel e sequer tem um engenheiro ou ferramentas
    para a execução de obras desse porte. Na verdade, as obras são executadas
    por funcionários já contratados que usam ferramentas, máquinas e veículos da
    própria prefeitura.

    Moradores denunciam que essa é
    uma forma que o prefeito encontrou de retribuir o empenho de muitos
    coordenadores de sua campanha. Daniel Sampaio seria apenas um dos que já foram
    beneficiados com contratos milionários. Seria uma atitude nobre se não fosse
    uma prática criminosa. Embora os contratos sejam altos e até pareça que Lobato
    esteja ajudando alguém, dizem que o prefeito fica com 80% dos ganhos. Os donos
    das empresas usadas para estes atos criminosos são obrigados a aceitar por que
    a lei em Santa Helena é “ruim com esse, pior sem esse”.
    São
    muitas as denúncias de desvio de dinheiro, crimes e escândalos na prefeitura
    de Santa Helena. Apesar de tudo, nenhuma providência é tomada. Nem o Ministério
    Público e muito menos a câmara de vereadores, os fiscais do povo, se preocupam
    em agir contra os desmandos e trapalhadas da administração atual.

    Dizem
    até que existe um acordo rolando no ar para que todos comam na mesma panelinha.
    E não é de se duvidar, já que alguns vereadores voltaram atrás, de uma hora
    para outra, e resolveram votar em projetos cheios de segundas intenções em
    sessão extraordinária.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!