Logo
  • Transformação pelo conhecimento

    Por João
    Martins
    “A diferença que fizemos nas vidas dos outros é que
    vai determinar o significado da vida que levamos”. Com esta frase, o líder
    sul-africano Nelson Mandela definiu a importância das realizações que podemos
    fazer pela terra onde vivemos. E é com este mesmo espírito que temos trabalhado
    no Circuito das Feiras de Agricultura Familiar e Agrotecnologia, as Agritecs.
    Nós, do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Maranhão, irmanados
    com parceiros, temos nos esforçado para levar conhecimento de novas tecnologias
    e técnicas para os agricultores familiares maranhenses.
    As Agritecs realizadas em São Bento e Açailândia,
    por iniciativa do poder público estadual, com importantes parceiros
    governamentais e de instituições de fomento, como a Embrapa, tiveram como principal
    foco a disseminação de novas tecnologias, de técnicas de manejo recentemente
    desenvolvidas ou aperfeiçoadas, novas formas de fazer gestão de propriedades
    rurais, empreendedorismo e associativismo rural, como forma de distribuir
    riqueza de maneira justa e socialmente correta.
    Já participamos como correalizadores de duas
    edições e temos certeza que estamos ajudando na transformação da realidade dos
    858 mil maranhenses que vivem da agricultura familiar, ao lhes passar
    conhecimento para que possam aprimorar suas atividades e produzir cada vez
    mais, com eficiência e sustentabilidade.
    Nas duas edições, milhares de agricultores
    familiares, pequenos produtores rurais e potencias empresários do campo foram
    capacitados e sensibilizados para a aplicação das melhores técnicas e expostos
    à tecnologia e inovação para o campo.
    Mostramos inovações como o projeto Balde Cheio, uma
    tecnologia de gestão de propriedades rurais com foco na produção leiteira
    desenvolvida pela Embrapa São Carlos e implantada e adaptada à nossa realidade
    local pelo Sebrae, com resultados extraordinários na região tocantina, e outras
    regiões, como nos municípios de Grajaú e Bacabal.
    Alguns produtores estão produzindo cinco vezes mais
    leite do que antes de aderir à tecnologia, apenas com ajustes na gestão da sua
    propriedade. É uma vitória e tanto e sabemos que está deixando um legado que
    chegará às próximas gerações. Temos relatos de produtores cujos filhos haviam
    trocado o campo pela cidade e que já estão voltando para a lida com o gado leiteiro
    por causa dos bons resultados gerados pelo Balde Cheio. E resultados como este
    apenas confirmam que estamos ajudando a fazer a diferença.
    Nas duas Agritecs já realizadas também exibimos
    técnicas de manejo para tanques escavados para piscicultura que tem dado
    resultados, como os que foram aplicados no povoado de Itans, em Matinha,
    orgulhosamente um dos nossos grandes casos de sucesso, com excelentes
    resultados da parceria do poder público, instituições de fomento e pequenos
    produtores.
    Apresentamos, ainda, nessas oportunidades, os
    resultados que as propriedades assistidas pelo Sebrae obtiveram na produção de
    farinha, mel e seus derivados, carne e leite de ovinos, doces, entre outros
    produtos rurais.
    Vemos, assim, novas e grandes oportunidades de
    ampliar não só o alcance de nossas ações, mas os resultados dos 17 projetos que
    o Sebrae mantém na carteira de Agronegócios, com foco no apoio ao pequeno
    produtor rural maranhense. Isso nos leva de volta às palavras de Mandela, e nos
    mostram a diferença que estamos provocando e o que ainda podemos fazer na
    construção de um Maranhão mais produtivo e competitivo, a partir do
    conhecimento, da inovação e do desenvolvimento das potencialidades de cada
    região.
    JOÃO MARTINS é diretor superintendente do Sebrae no
    Maranhão e especialista em Planejamento e Desenvolvimento Sustentável pelo
    Instituto Interamericano de Cooperação para Agricultura (IICA).

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!