Logo
  • Zé Inácio solicita vinda de CPI ao Maranhão

    Zé Inácio cobra vinda
    de CPI ao Maranhã
    Foi aprovada na manhã desta quinta-feira (14), pela Mesa Diretora, o requerimento
    solicitado pelo deputado Zé Inácio ( PT ) que solicita a vinda da CPI ao
    Maranhão.
    Em requerimento o parlamentar solicita que a CPI da Violência contra
    Jovens Negros e Pobres no Brasil da Câmara dos Deputados inclua o Maranhão no
    roteiro de visitas para a realização de Audiências Públicas com o objetivo de
    averiguar as denúncias veiculadas pela imprensa, pelas entidades governamentais
    e do movimento social sobre a violência e morte que jovens do Estado estão
    expostos, especialmente jovens negros e pobres. “O Estado tem uma dívida com a
    juventude negra do nosso estado que vive à margem do crime e da violência. A
    vinda da CPI vai nos ajudar não só a coibir essa violência como também irá
    ajudar na implementação de políticas públicas voltadas a esses jovens”, destaca
    o parlamentar.
    De acordo com dados da Sociedade
    dos Direitos Humanos (SDH), no quadro geral do Maranhão, tem um
    amplo predomínio de homens (92,9%), negros e jovens dentre as vítimas de mortes
    matadas no período 2000-2012. Os negros constituem 76,2% da população
    maranhense (Censo de 2010), mas representaram 85% das vítimas fatais no período
    2000-2012. Apesar de representarem 29,4% do conjunto da população, os jovens
    foram o alvo prioritário da violência, constituindo 54,1% do total de vítimas,
    das quais 87% eram jovens negros. No período 2000-2012, quase a metade das
    vítimas de mortes violentas foram jovens negros (com idade entre 15-29 anos):
    6.257 homicídios, perfazendo 47,1% do total. Esta tendência se manteve em 2013,
    com os jovens negros representando 49,2% das vítimas fatais: 1.044 homicídios,
    num total de 2.122 no estado (dados preliminares do DATASUS).
    O Deputado Federal Reginaldo
    Lopes e presidente da CPI esteve dia 24 de abril do corrente ano esteve em São
    Luís, a convite do Governo do Estado, por intermédio da Secretaria de Estado
    Extraordinária da Juventude (Seejuv), onde participou de uma Roda de Conversa
    sobre o Extermínio da Juventude Negra, e ficou o indicativo sobre a vinda da
    CPI ao Estado para dar continuidade ao debate que, com toda certeza, subsidiará
    a elaboração de políticas públicas para apresentar soluções a esta grave
    problemática envolvendo a nossa juventude maranhense.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!