Cabo Campos

“A bancada maranhense deve cobrar a votação dessa proposta”, diz Cabo Campos sobre PEC 300

A luta dos militares do Maranhão e de todo o Brasil pela aprovação da Proposta de Emenda à Constituição...

A luta dos militares do Maranhão e de todo o Brasil pela aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 300/08), na Câmara Federal, voltou a ser destacada na Assembleia Legislativa do Maranhão. Durante o Pequeno Expediente, na última semana, o deputado Cabo Campos (PEN) reacendeu as discussões em torno da proposição, que prevê o estabelecimento de um piso salarial para policiais e bombeiros do país.

Segundo Campos, o debate sobre a PEC 300 ressurge após a sanção da lei que institui o Sistema Único de Segurança Pública (SUSP) e cria a Política Nacional de Segurança Pública e Defesa Social (PNSPDS). “O SUSP agora é uma realidade. Os colegas estão muito animados porque, dentre outras coisas, ressurge a luta pela PEC 300. A bancada maranhense deve cobrar a votação dessa proposta, uma vez que ela também beneficiará os policiais e bombeiros do nosso Estado”, afirmou o parlamentar.

A Câmara Federal aprovou a PEC 300 em primeiro turno no dia 7 de julho de 2010. Quase oito anos depois, a Casa ainda não votou a proposta em segundo turno. Por isso, o deputado Cabo Campos informou que protocolou, na Mesa Diretora da Alema, indicações aos deputados federais maranhenses, solicitando que a proposta seja, finalmente, inserida na Ordem do Dia daquela Casa.

VER COMENTÁRIOS

Artigos relacionados