Alô oficina Pisca-Pisca! idosa não foi atendida no hospital Antenor Abreu por falta de medicamento; ouça o áudio do filho da paciente.

Depois que o prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio, terceirizou a saúde de Pinheiro para uma empresa do estado do Piau, que tem como endereço uma oficina de carros por nome “Pisca- Pisca” (entenda o caso), é mais fácil encontra graxas e lubrificantes do que remédios básicos no principal hospital municipal da cidade.

O Sr. Mizal Menezes do povoado Bom Viver usou as redes sócias na manhã deste domingo (18) para expressar a sua indignação pelo atendimento dado a sua mãe, a idosa Maria das Graças Menezes Vieira no Hospital Dr. Antenor Abreu em Pinheiro.

De acordo com o áudio do filho da paciente, a idosa acompanha de uma filha, procurou atendimento no hospital. A idosa estava com febre e sentido fraqueza, dona Maria das Graças chegou a ser atendida pelo médico plantonista que receitou um soro e uma vitamina a mesma.

A idosa foi encaminhada para tomar o medicamento, mas a família passou por tamanho transtorno ao ouvir da boca da enfermeira que  hospital Antenor Abreu não disponibilizava de soro e nem de vitamina.

A idosa voltou para zona rural de Pinheiro sem ter tomado nenhum comprimido. O caso ganhou grande repercussão nas redes sócias de Pinheiro depois que o filho da idosa gravou um áudio relatando o acontecido.

O diretor do hospital, Dr. Geovanni Viegas, que estava na capital do estado usou as redes sócias para falara sobre o caso.

“Amigos e amigas foi feito uma denúncia agora apouco na rádio Pericumã sobre uma senhora do povoado Bom Viver aonde um áudio gravado por um dos familiares se referia ao atendimento aqui no Antenor Abreu o mesmo falou que a medicação passada pelo médico não tinha sido feita por não ter a medicação mentira foi feito a medicação só que o médico responsável pelo atendimento passou a receita pra comprarem o remédio pra ser tomado em casa às coisas não são como foi falado.”

Ouça o áudio do filho da Sra. Maria das Graças Menezes Vieira:

 

Comente