Cabo Campos

Cabo Campos critica pedido de investigação na Câmara Municipal de São João do Caru

O deputado estadual Cabo Campos (PEN) usou o Pequeno Expediente desta quinta-feira (7) para rebater o pedido de investigação...

O deputado estadual Cabo Campos (PEN) usou o Pequeno Expediente desta quinta-feira (7) para rebater o pedido de investigação sobre a decisão da Câmara Municipal de São João do Caru de afastar Francisco Vieira do cargo de prefeito da cidade. Para o parlamentar, a solicitação é “uma clara tentativa de reconduzir o ex-gestor ao comando da Prefeitura Municipal, mesmo contra a vontade do povo caruense”.

Campos afirmou que a solicitação “é uma afronta à população da cidade e fere a soberania do parlamento. Esse pedido de investigação sobre a decisão da Câmara, onde estão os representantes legítimos daquele povo, é uma verdadeira demonstração de desrespeito à soberania do parlamento municipal, declarou o deputado.

O parlamentar disse que o afastamento de “Xixico” está embasado em provas reais de descompromisso com o funcionalismo público. Na ocasião, Campos aproveitou para parabenizar os vereadores pela pronta intervenção da Câmara e destacou a motivação pela qual a Casa seguiu com o processo de destituição do então prefeito.

Quero parabenizá-los, presidente, pela brava luta que travaram em favor da população caruense, que clamava pela intervenção da Câmara na administração do ex-prefeito Francisco Vieira. O motivo, segundo o Ministério Público, é o descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), explicou Campos.

O deputado esclareceu que a LRF prevê o limite de até 60% do recurso financeiro do município para a contratação de pessoal. Mas, segundo o MP, a administração de Francisco Vieira não respeitou esse limite e acabou provocando embaraços nas contas públicas. Esse descumprimento, senhores, acarretou em constantes atrasos no pagamento dos salários dos servidores públicos e também no não recolhimento da contribuição previdenciária ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), informou.

Diante das irregularidades administrativas constatadas pelo MP, Campos disse que o pedido “demonstra o alto grau de desconhecimento da realidade social em que viviam os caruenses. Alguns servidores municipais ficaram sem receber os seus salários por cinco meses. São inúmeros pais e mães de família que precisaram arcar com o sustento de suas casas e que tiveram o orçamento afetado pela falta de compromisso da administração do ex-prefeito Francisco Vieira”, declarou.

Por fim, o parlamentar pediu respeito à decisão da Câmara Municipal, “uma vez que os próprios caruenses já não aguentavam mais conviver com tamanho retrocesso. Compactuar com as condutas da administração passada é contrariar a vontade da população caruense. Hoje, São João do Caru respira aliviada, com a certeza de que tem uma Câmara Municipal forte e atuante na defesa dos interesses do seu povo. Um parlamento que não se intimida e cumpre com o seu papel fiscalizador, finalizou.

VER COMENTÁRIOS

Artigos relacionados