tribunal do juri

Comarca de Cururupu julga 12 réus pelo Tribunal do Juri

O juiz Douglas Lima da Guia, titular de Cururupu, presidiu uma série de julgamentos na comarca, nos dias 20,...

O juiz Douglas Lima da Guia, titular de Cururupu, presidiu uma série de julgamentos na comarca, nos dias 20, 22 e 23 de novembro. Foram, no total, nove sessões do Tribunal do Júri, com o julgamento de 12 réus. Nas sessões do dia 20, foram julgados Carlos Francisco Reis e Luis Magno Pereira; Alafson Pinto Macedo, Ronilson dos Santos e Wanderson Pinto; e Idaulino da Cruz Silva. As sessões ocorreram no plenário da Câmara de Vereadores de Cururupu.

No primeiro júri do dia 20, os réus Carlos Francisco e Luis Magno estavam sendo acusados de crime de homicídio qualificado, tendo como vítima Valdir Reis. O fato deu-se em abril de 2007, no clube “Sede do Internacional”, quando os acusados teriam assassinado Waldir a golpes de cassetete e facadas. Carlos Francisco Reis foi absolvido e Luis Magno Pereira recebeu a pena de 12 anos de reclusão, a ser cumprida em regime inicialmente fechado.

No outro júri, os réus Alafson Pinto, Ronilson dos Santos e Wanderson Pinto estavam sendo acusados de tentarem contra a vida de Wilber Silva Reis, em abril deste ano. Eles teriam tentado acertar a vítima com tiros, mas somente Alafson, com um tijolo, golpeou Wilber. Todos foram absolvidos pelo conselho de sentença. O terceiro julgamento do dia teve como réu Idaulino da Cruz Silva. Ele estava sendo acusado de tentar matar as vítimas Suzenilton Aranha Mendes e Benedito Pontes. Ele foi considerado culpado e recebeu a pena de 10 anos de prisão, em regime inicialmente fechado.

No dia 22, foram dois julgamentos tendo como réu José Benedito Rosa Fonseca. No primeiro, ele estava seno acusado de tentativa de homicídio praticado contra Benedito dos Santos Ramos. O crime foi desclassificado e saiu da competência do tribunal do júri. O juiz, então, aplicou a pena de 2 anos de reclusão. No outro julgamento, o mesmo réu estava sendo acusado de tentar duas vítimas, sendo uma menor de idade.

O crime ocorreu no Povoado Monte Cristo, localidade de Serrano do Maranhão, em outubro do ano passado. Benedito Rosa foi considerado culpado pelo conselho de sentença e recebeu a pena de 14 anos de reclusão. O outro julgamento do dia 22 teve como réu Sílvio de Jesus Lopes, acusado de ter assassinado Jailson Silva Reis. O crime aconteceu em abril deste ano. Sílvio de Jesus Lopes foi absolvido pelo conselho de sentença.

VER COMENTÁRIOS

Artigos relacionados