Deputado Cabo Campos comemora com memorial os 76 anos do Círculo de Oração

Um encontro para comemorar os 76 anos de um projeto que nasceu da fé. Esse foi o propósito do...

Um encontro para comemorar os 76 anos de um projeto que nasceu da fé. Esse foi o propósito do Memorial de Aniversário do Círculo de Oração, realizado com o apoio do deputado estadual Cabo Campos (PEN), nesse sábado (5), na Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão (Alema).

 

O evento vem coroar quase oito décadas da obra que é considerada um marco na história das Assembleias de Deus no Brasil e nasceu em 6 de março de 1942, no Recife (PE). Foi nessa data que Albertina Bezerra Barreto convidou outras sete missionárias para orarem pela saúde de sua filha Zuleide, a Ledinha, que se encontrava enferma.

 

Com o tempo máximo de vida estimado em oito anos pelos médicos, Ledinha se desenvolveu, voltou a andar e viveu até os 49 anos. O clamor a Deus que saia da congregação do bairro Casa Amarela, na capital pernambucana, reverteu o que a ciência julgava irreversível. A iniciativa fez de Albertina a pioneira da atividade nas Assembleias de Deus de Pernambuco e fundadora dos Círculos de Oração no país.

 

Até agosto de 2008, Albertina dedicou-se efetivamente à obra e só parou quando faleceu, aos 94 anos. Através da força que vem da fé, os Círculos de Oração colocaram abaixo barreiras geográficas e denominacionais, chegando às igrejas do Maranhão, do Brasil e de outros países do mundo, como os Estados Unidos e o Japão.

 

Em reconhecimento à misericórdia divina e tudo aquilo que o Círculo de Oração representa para a comunidade cristã, o deputado Cabo Campos se reuniu com cerca de 500 mulheres de diferentes denominações evangélicas para render graças a Deus. Emocionadas, elas assistiram à encenação que contou a história do milagre com o qual Zuleide foi agraciada e teve a sua vida prolongada na terra.

 

A comemoração contou ainda com as apresentações da Orquestra Sinfônica do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBM-MA), do Grupo de Percussão Adoradoras da Última Hora (IADESL) e do Ministério de Louvor Eu Quero Adorar (IADESL). O local também foi palco de exposições que apresentaram os trabalhos desenvolvidos pelos grupos de oração em todo o Maranhão.

 

VER COMENTÁRIOS

Artigos relacionados