Publicidade

Em mais uma tentativa de cercear a liberdade de Imprensa, servidor da prefeitura de Pinheiro agride cinegrafista

O cinegrafista do Sistema Pericumã de Comunicações, Ruanderson Chaves Soares,  foi agredido por um servidor do Hospital Materno Infantil...

Cinegrafista do Sistema Pericumã de Comunicações, Ruanderson Chaves Soares

O cinegrafista do Sistema Pericumã de Comunicações, Ruanderson Chaves Soares,  foi agredido por um servidor do Hospital Materno Infantil de Pinheiro na  noite desta segunda-feira (07).

A equipe estava no local gravando uma reportagem sobre a falta de médicos. De acordo com o Boletim de Ocorrência, ele foi agredido por um homem identificado como “Tunico”.

No documento registrado pela Polícia Civil, o cinegrafista relata que foi agredido pelas costas com um tapa no pescoço enquanto realizava seu trabalho.

É dessa maneira que age a gestão do prefeito de Pinheiro, Luciano Genésio, que tenta a todo custo cercear a imprensa. O caso com o cinegrafista Ruandesron, não é um fato isolado.

Boletim de Ocorrência

O Repórter e Apresentador da Nova Difusora Pinheiro, Sandro Moraes, também já foi vitima de tentativa de atropelamento quando gravava uma reportagem sobre as péssimas condições das ruas do bairro da Bubalina, assim como o Repórter Keson Vinicius que foi agredido fisicamente pelo Subsecretário de Agricultura do Município.

Também a mando do prefeito de Pinheiro “Capachos” como chamou o Dr. Penaldon, tentaram lacrar o Sistema Farol da Comunicação de Pinheiro. O próprio prefeito, Luciano Genésio, tentou cercear a imprensa dentro da Delegacia Regional de Pinheiro, mas foi repreendido pelo Delegado Dr. Carlos Renato.

A violência contra profissionais da imprensa é inaceitável em qualquer contexto. Impedir jornalistas de exercer seu ofício é atentar contra a democracia. Os autores devem ser punidos pelas autoridades.

VER COMENTÁRIOS

Artigos relacionados