Publicidade
Festejo

Governador participa de encerramento da Festa do Divino

A maior manifestação de fé popular realizada em Alcântara, a Festa do Divino Espírito Santo, com mais de 400...

A maior manifestação de fé popular realizada em Alcântara, a Festa do Divino Espírito Santo, com mais de 400 anos de existência, terá um de seus pontos altos com a Missa Solene. O governador Flávio Dino estará presente nesse momento que marca o encerramento do festejo, apoiado pelo Governo do Maranhão. A celebração será neste domingo (20), às 9h, na Igreja Nossa Senhora do Carmo.

A Festa do Divino é realizada há mais de quatro séculos. O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Cultura e Turismo (Sectur), tem apoiado o evento. “É uma festa secular, uma das nossas maiores manifestações religiosas, que marca o calendário cultural do Estado, movimenta o turismo e a economia local. O Governo apoia e mais uma vez reforça a importância dessa manifestação”, destaca o titular da Sectur, Diego Galdino. Foram destinados R$ 300 mil em recursos pela gestão estadual.

Iniciada no dia 9 deste mês, o festejo muda a rotina da calma cidade de Alcântara que se transforma no cenário do turismo religioso maranhense. Pessoas vindas de todo o Brasil e até de outros países, se encantam com a celebração e conhecem ainda as potencialidades produtivas da região, como os tradicionais doces de espécie e as atrações turísticas.

Além do apoio em recursos para o festejo, o Governo do Estado contemplou a cidade com as ações do projeto Mais Qualificação e Turismo, no mês de abril. A ação consiste em cursos de guia turístico com noções de bom atendimento em bares e restaurantes, manipulação de alimentos e recepção hoteleira a empresários e trabalhadores da região.

Revitalização

As casas de cultura da cidade serão reformadas, complementando as ações da gestão para preservação das manifestações culturais e dos prédios históricos. Estão no cronograma de reformas: o Museu Histórico e Artístico de Alcântara e a Casa do Divino de Alcântara, equipamentos culturais que atuam fortemente na preservação e difusão das tradições e memória do povo alcantarense. As obras iniciam em junho.

VER COMENTÁRIOS

Artigos relacionados